19 deputados sucumbem às pressões do governo, mas não impedem a instalação da CPI do MST

Posted on 22 de outubro de 2009. Filed under: Notícias Nacionais, Política Nacional | Tags:, , , |

Os deputados tem até a meia-noite de hoje, 22 de outubro, para retitarem suas assinaturas da CPI do MST que está sendo instalada na Câmara. Os governistas demonstraram não querer a tal CPI e poucos assinaram-a, entretanto os mesmos deverão indicar 26 dos 36 nomes que irão compor a comissão.
O governo pressionou até o final para que seus aliados retirem suas assinaturas. Destarte, 19 deputados sucumbiram às pressões governistas e retiraram seus nomes.
Ressalto que o Planalto não queria a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito, será receio do resultado que ela mostrará para a sociedade brasileira?
A acusação é de um suposto repasse de R$ 115 milhões a ONGs ligadas ao MST. Fato que precisa ser investigado e nada melhor que uma CPI para apurar os fatos.
É bom lembrar que o MST na semana retrasada indignou grande parte da população brasileira ao invadir e destruir de uma maneira irresponsável milhares de pés de laranja na fazenda da Cutrale, em Borebi-SP.
Para não passar em branco divulgo aqui o nome dos 19 deputados que cederam aos apelos do governo federal, até porque a grande finalidade da criação deste blog é justamente esta de denunciar à população fatos políticos como este, cabendo a ela julgar.
Eis os nomes:
1. Aelton Freitas (PR-MG)
2. Antonio Cruz (PP-MS)
3. Charles Lucena (PTB-PE)
4. Dr. Nechar (PP-SP)
5. Eduardo da Fonte (PP-PE)
6. Fernando Chiarelli (PDT-SP)
7. Francisco Rossi (PMDB-SP)
8. Geraldo Thadeu (PPS-MG)
9. João Carlos Bacelar (PR-BA)
10. João Magalhães (PMDB-MG)
11. Jurandil Juarez (PMDB-AP)
12. Léo Alcântara (PR-CE)
13. Luciano Castro (PR-RR)
14. Marcelo Teixeira (PR-CE)
15. Marcio Reinaldo Moreira (PP-MG)
16. Tonha Magalhães (PR-BA)
17. Vilson Covatti (PP-RS)
18. Vinícius Carvalho (PTdoB-RJ)
19. Wellington Roberto (PR-PB)

Destaque para os cearenses Léo Alcântara e Marcelo Teixeira, ambos do PR.
Aos 19, não seria melhor eles terem ficado contra assumidamente desde o começo? Assim eles não teriam que passar por esta constrangedora situação de ter de retirar suas assinaturas, em um ato de clara reação às pressões impostas pelo Planalto.
População fique de olho nestes nomes!

Por: Luan Holanda

Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Mais uma prática vandálica do MST

Posted on 11 de outubro de 2009. Filed under: Notícias Nacionais | Tags:, , , , , , |

Laranjal destruído pelo MST

Laranjal destruído pelo MST


O dia 27 de setembro foi data de mais uma atitude vandálica do MST. Integrantes do movimento invadiram a fazenda da Cutrale, em Borebi (SP), e destruiram cerca de 12 mil pés de laranja com máquinas agrícolas e ainda danificaram 28 tratores, causando um enorme prejuízo a empresa.
Os invasores alegam que a terra é grilada, no entanto a situação jurídica do terreno não é bem esta.
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva classificou nesta 6ª feira (9) de “vandalismo” a ação do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) no interior de São Paulo. “Todo mundo sabe que eu sou defensor das lutas sociais neste País, que eu sou defensor das lutas que o povo se manifesta pelo Brasil inteiro. Agora, entre uma manifestação reivindicando alguma coisa e aquela cena de vandalismo feita na televisão, obviamente que eu não posso concordar com aquilo”, comentou Lula.
A invasão a uma propriedade produtiva e a depredação do laranjal com um trator, no último dia 28, ocorreu no momento em que setores do Congresso articulavam a criação de uma CPI para investigar repasses a ONG’s ligadas ao MST. O governo Lula repassou quase R$ 115 milhões para nove entidades ligadas ao MST, fato que será apurado nesta CPI.
A direção do MST divulgou uma nota na última sexta-feira, dia 9, alegando que há “infiltração de inimigos” no movimento. De acordo com a nota, quando os militantes deixaram a fazenda, na última quarta-feira, 7, em cumprimento a uma determinação judicial, “não havia ambiente de depredações”.
A verdade é que, seja por infiltrados ou por membros de fato do MST, quem fez isto tem que pagar. A justiça não pode deixar barato este tipo de atitude e tem que punir os reponsáveis.
Outra coisa que sabemos é que o MST já vem protagonizando situações deste cunho há tempos e que esta “explicação” apresentada por eles utilizando a palavra “infiltração” é bem contraditória, pois os invasores da fazenda da Cutrale se posicionaram a todo instante como se fossem de fato integrantes do movimento, inclusive nas entrevistas dadas por eles.
Para apurar este caso, foi apresentada semana passada pelo deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS) um requerimento de criação de uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) para investigar as atividades do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). O deputado disse ter conseguido 172 assinaturas para o tal requerimento – uma a mais do que o necessário para tramitar na casa. Já no Senado, o requerimento já conta com 32 assinaturas – cinco a mais do que as necessárias e deverá ser apresentado pela senadora Kátia Abreu (DEM-TO).

Por: Luan Holanda

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...